Como Começar a Investir no Tesouro Direto

por | 28 de Fevereiro de 2016

Vamos começar esse assunto falando sobre o que é tesouro direto e como investir. Primeiramente, o Tesouro Direto é uma forma de investimento muito interessante, pois é possível de você mesmo ser o gestor de renda fixa. Dependendo do nível da necessidade de investimento, você pode ter uma rentabilidade muito boa, visto que o Tesouro Direto é considerado uma opção de investimento de baixo custo e segura, já que os títulos públicos são considerados os ativos com menor risco em uma economia.

O tesouro direto é uma forma que o governo financia a sua dívida. Quando você compra títulos do Tesouro Direto está emprestando dinheiro para o governo e assim, ele utiliza para financiar a “Máquina”. Esses empréstimos são todos baseados em uma taxa chamada SELIC (Sistema Especial de Liquidação e Custódia). É com essa taxa que o governo paga as dívidas e utiliza para frear a economia, a fim de controlar a inflação.

E como aplicar no Tesouro Direto?

Saiba investir no tesouro direto.

Com alguns passos você já pode dar início a esse tipo de investimento.  Para começar é preciso acessar o site do Tesouro Direto na internet e fazer o cadastro e também abra uma conta em uma corretora de valores.

Com esse cadastro no site, você poderá dar inicio aos investimentos, será o seu canal de aplicação. Caso não consiga fazer o cadastro no site do Tesouro Direto, você também pode fazer por meio de sua Instituição Financeira.

Em seguida, analise os prazos. Se o seu objetivo é juntar dinheiro para comprar uma casa ou guardar para aposentadoria, o ideal é procurar um prazo mais longo do título. No entanto, se a sua meta é retirar dinheiro nos próximos meses, é indicado que o prazo seja menor para evitar que ocorra o resgate do papel antes do vencimento. E isso consequentemente resulta em perdas.

O importante é sempre acompanhar a rentabilidade da aplicação

Na sequência, o indicado acompanhar o desempenho do título. É importante ficar de olho na rentabilidade do investimento feito.

Lembrando que as funcionalidades do Tesouro Direto devem ser acompanhadas principalmente por quem investe em prazos de longa duração. Vale lembrar que a liquidez é diária. Ou seja, O Tesouro Nacional recompra os papéis em poder do público todos os dias úteis, é o chamado “resgate diário”. Dos diferentes prazos, também existem tipos de títulos.

Os mais comuns são Tesouro Prefixado (LTN) – Título com rentabilidade definida (prefixada) no momento da compra. Tesouro Selic (LFT) – Título com rentabilidade diária vinculada à taxa Selic e Tesouro IPCA + (NTN-B) – Títulos com rentabilidade vinculada à variação do IPCA (Índice de Preços ao Consumidor Amplo, que mede a inflação “oficial” do país), acrescida de juros.

Não Faça Sozinho procure uma corretora de investimento

Se estiver interessado em fazer esse tipo de investimento, o recomendado é procurar um especialista para explicar qual o melhor prazo e título que você pode investir e ter o melhor rendimento tesouro direto. Além disso, utilize a ferramenta Orientador Financeiro oferecida tanto no próprio site do Tesouro Direto quanto na área restrita ao investidor. Definido o título adequado, basta efetuar a sua compra e alcançar seu objetivo financeiro.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *